INVESTIMENTO GOVERNAMENTAL EM TECNOLOGIA E DESEMPREGO NO BRASIL DURANTE O PLANO REAL

João Candido Pereira de Castro Neto, Ana Paula Costa e Silva dos Santos

Resumo


Neste artigo, se analisam os principais reflexos do investimento governamental em tecnologia sobre o mercado de trabalho brasileiro entre 1994 e 2003, os dez anos iniciais de vigência do Plano Real. Mostra-se que o governo brasileiro formulou políticas econômicas em favor de baixas taxas inflacionárias e que o período caracteriza-se por altas taxas de juros como controle de consumo interno; pela fuga de capitais diante de crises externas; pela balança comercial desfavorável; pelo câmbio sobrevalorizado; pelo rebaixamento salarial e pela deterioração das condições de trabalho. As políticas econômicas deste período implementam-se em um cenário de abertura econômica, com desregulamentação financeira, produtiva, tecnológica e social. Apresenta-se e analisa-se a taxa de desemprego total do Distrito Federal e Regiões Metropolitanas e o investimento governamental em tecnologia (Pesquisa e Desenvolvimento) neste período.

This paper analyses the main reflexes of governmental investment in technology over Brazilian labor market between 1994 and 2003, the ten initial years of “Real” economic plan. It shows that Brazilian government issued economic politics towards low inflation rates, and that this time period is characterized by high interest rates as an internal consuming restriction; by capitals runoff below external crisis; by unfavorable commercial balance; by overvalued exchange rate; by wage understatement and by deteriorating labor conditions. Economic politics of this era are implemented in economic opening scenery; with financial, productive, technologic and social deregulation. It displays and analyses the correlations between total unemployment rates in Federal District and Metropolitan Areas, and governmental investment in technology (research and development) in this time period.

<w:LsdException Locked="false"


Texto completo:

PDF

Referências


BAER. W. A economia brasileira. 4. ed. São Paulo: Nobel, 1995.

BACHA, E. L. O plano real: uma avaliação. In: O Brasil pós-real: a política econômica em debate. Campinas (SP): UNICAMP, 1997.

BETING, J. Vilão do emprego. Gazeta do Povo. Curitiba, 12 mar. 1998.

DIEESE. Cinco anos de Plano Real. São Paulo, 1999.

______. Dez anos do Real. São Paulo, 2004.

CAMPOS, R. As angústias da globalização. Gazeta do Povo. Curitiba, 15 fev. 1998.

DEDECCA, C. S. Emprego e Qualificação no Brasil dos anos 90. II Encontro Nacional de Economia Política. Rio de Janeiro, 1998.

DIEESE/SEADE. Pesquisa emprego e desemprego – PED. Disponível em: . Acesso em: 25/10/2004.

DE MASI, D.. O futuro do trabalho: fadiga e ódio na sociedade pós industrial. Rio de Janeiro: Olympio, 1999.

EHRENBERG R. G.; SMITH R. S. A moderna economia do trabalho. São Paulo: Makron Books, 2000.

GAZETA DO POVO. Nova diretoria já prepara plano de gestão. Da reportagem local. Curitiba, 14 mar. 1998.

GIAMBIAGI, F. (Org.); MOREIRA, M. M. (Org.) A economia brasileira nos anos 90. Rio de Janeiro: BNDES, 1999.

MCT. Recusros aplicados em Ciência e Tecnologia 1996-2002. Disponível em: . Acesso em: 25/10/2004.

LIMA NETO, A. Direito do trabalho – flexibilização e banco de horas. Gazeta do Povo. Curitiba, 09 mar. 1998.

MARX, K. Crítica da Economia Política. In: _____.O Capital. Livro I, v. 1, 13 ed. Rio de Janeiro: Bertrand, 1989.

_____. O processo de produção do capital. In: _____. O Capital. Livro I, v. II, 14. ed. Rio de Janeiro: Bertrand, 1994.

MATTOS DE PAIVA, F. A. Reflexões sobre o desemprego. Agência Metropolitana de Notícias. São Paulo, 09 dez. 1998.

MOURA, P.C. A crise do emprego: Uma Visão além da Economia. São Paulo: Mauad, 1998.

PASSOS, C. R. M.; NOGAMI, O. Princípios de Economia. In: SCHILINDWEIN, M. M.; SHIKIDA, P. F. Análise comparativa do desempenho no Brasil durante as décadas de 80 e 90: implicações e panoramas econômicos. Economia Ensaios. Uberlândia (MG): Ed. Universidade Federal de Uberlândia, v. 14, n.2-v.15, n.1, jul./dez. 2000, p.125.

PASTORE, J. A Agonia do emprego. São Paulo, LTR, 1997.

_____. O desemprego tem cura ( II ). Indústria & Comércio. Curitiba, 28 jan. 1998.

POCHMANN, M. Os prejuízos dos trabalhadores nos anos 90. Folha de São Paulo. São Paulo, 25 mar. 1998.

_____. O desemprego no governo Cardoso. In: SCHLINDWEIN, M. M.; SHIKIDA, P. F. Análise comparativa do desempenho no Brasil durante as décadas de 80 e 90: implicações e panoramas econômicos. Economia Ensaios. Uberlândia (MG): Ed. Universidade Federal de Uberlândia, v. 14, n.2 15, n. 1 jul./dez. 2000, p. 138.

RICARDO, D. Princípios da Economia Política e Tributação. São Paulo: Abril Cultural, 1982.

RIFKIN, J. O fim dos empregos: o declínio inevitável dos níveis dos empregos e a redução da força global de trabalho. São Paulo: Makron Books, 1995.

SACCOMANDI, H. Mercado exclui jovens e desqualificados. Folha de São Paulo. São Paulo, 27 dez. 1996.

TROSTER, R. B. Introdução à Economia. São Paulo: Makron Books, 1999.


Apontamentos